Encontro

Encontro em São Paulo – 26/10/19

O último encontro do BarCamp SP aconteceu em um sábado à tarde, dia 26 de outubro de 2019, no auditório da Biblioteca Pública Alceu Amoroso Lima, localizada em Pinheiros.

O tema deste encontro foi “Agências de Tradução” e contou com a presença de Fuad S. Azzam, criador da agência brasileira Intercom e Juliana Magno e Pedro Pires, representantes da Lionbridge, empresa multinacional de tradução de conteúdo. Após o café com comes e bebes trazidos pelos participantes, houve um bate-papo com perguntas da plateia para os convidados. 

Intercom

Em sua apresentação, Fuad trouxe alguns dados estatísticos sobre o mercado de tradução no mundo, falou sobre o conceito de carreira Y, que seria a carreira em que o profissional alia a sua formação com suas habilidades pessoais e citou seu próprio exemplo: é engenheiro de formação e tornou-se tradutor técnico nesta área. Além disso, comentou algumas das vantagens e desvantagens em se prestar serviços para uma agência de tradução. Como vantagens, mencionou aspectos como aprendizagem, treinamento, constância de trabalho, segurança em receber pagamento, ferramentas (licença), mini carreira Y, como possibilidade de atuar como revisor ou coordenador, menos impostos e distância do cliente final, já que cabe à agência essa tratativa. Como desvantagens, mencionou o baixo valor por lauda e palavra quando comparado a valores pagos por clientes diretos, o fato de “colocar todos os ovos na mesma cesta ou em poucas cestas”, turn over dos Project Managers e também o fato de estar distante dos clientes.

Além disso, também falou sobre o que as empresas esperam dos tradutores e enumerou três aspectos:

  1. A base: você: ter integridade, bom nome profissional e soft skills; aceitar treinamento; aceitar críticas.
  2. O dia-a-dia: disponibilidade e planejamento; entender o problema e rapidamente aceitar encará-lo ou não; se algo der errado, durma menos.
  3. O relacionamento com o outro: qualidade técnica, boa revisão e prazos razoáveis ou grande disponibilidade, rapidez e conhecimentos gerais.

Lionbridge

Juliana e Pedro vieram falar sobre o mercado de localização de games. Ela é tradutora e intérprete por formação e atua como Project Manager. Ele é formado em Letras/Alemão pela USP e iniciou na empresa como estagiário. Atualmente é Language Leader e responsável pelo setor de revisão/feedback.

Eles abordaram algumas especificidades da localização de games enquanto processo e produto, além de falar das possibilidades de ingressar na empresa como estagiário de tradução e como tradutor freelancer. Para quem não desejar trabalhar com localização, há diversas outras áreas de tradução para as quais é possível se candidatar dentro da Lionbridge. Além disso, explicaram que a diferença essencial entre a Lionbridge e a maior parte das empresas de tradução é que todos os processos ficam centralizados na empresa, de forma que tudo passe por sua análise cuidadosa, supervisão e autorização. 

Bate-papo

Na rodada de perguntas, os tradutores e aspirantes a tradutores presentes indagaram os convidados a respeito de preços, legibilidade de manuscritos, prazos, qualidade, como conseguir oportunidades tendo pouca ou nenhuma experiência, , tabela do SINTRA, preço de revisão e de versão, testes de tradução e sobre como elaborar um currículo de tradutor para quem não tem experiência na área. Os convidados foram muito solícitos ao responder as perguntas e alguns debates surgiram, o que contribuiu para uma troca de conhecimento e experiências mais rica entre todos.

Ao final, houve sorteio de vagas para participação da palestra da Translators 101 que seria no dia seguinte e convite para o próximo PROFT – Simpósio Profissão Tradutor, que será realizado em São Paulo nos dias 15 e 16 de novembro de 2019.

Pessoalmente, posso dizer que foi meu primeiro Barcamp e que virei fã. A partir de agora, pretendo frequentar todos. É uma oportunidade excelente e gratuita de aprender e fazer netwoking tanto para aspirantes e iniciantes na carreira quanto para profissionais experientes. Parabenizo as organizadoras Cátia Santana, Andréia Manfrin Alves, Edi Oliveira e Cláudia Muller pela iniciativa e pelo carinho, profissionalismo e honestidade com que conduzem este projeto.

Juliana Mendes de Oliveira
Graduada em Letras e Mestra em Linguística pela USP.
Tradutora PT(BR)<>EN(US) e Professora de Inglês como segunda língua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *