Encontro

Encontro em Curitiba – 23/02/19

Nosso primeiro encontro de 2019 foi no dia 23 de fevereiro, no Paço da Liberdade. Entre as atividades tivemos a apresentação de Felipe Elia, que falou sobre Trabalho Remoto.

Em seguida tivemos nosso café comunitário e depois fizemos uma discussão sobre Etapas da carreira em tradução e áreas correlatas, com os depoimentos gravados de colegas de outros barcamps como base. Os depoimentos seguem abaixo, publicados com a autorização das autoras:

Depoimento de Andréia Manfrin
Depoimento de Carolina Walliter
Depoimento de Cátia Santana, de São Paulo
Depoimento de Luciana Bonancio, de Curitiba

Pedimos que alguns colegas participantes fizessem seu próprio relato do encontro, que seguem abaixo (conforme sejam enviados):

SILVANA SCHUCK:Começamos este Barcamp com uma apresentação de Felipe Elia sobre trabalho remoto. Apesar de focar na experiência dele com plataformas de trabalho remoto para desenvolvedores web, muitos dos problemas são compartilhados por tradutores que trabalham remotamente, como: plataformas de intermediação para encontrar trabalhos, comunicação com os clientes, como lidar com a pressão para se estar on-line dia e noite para atender clientes, a necessidade de reservar horários para trabalho sem interrupção e ter um espaço separado quando se trabalha em casa, a vantagem do uso de espaços de coworking etc. Na segunda metade da reunião ouvimos depoimentos por áudios de tradutores de outros Barcamps sobre etapas da carreira, seguidos por uma conversa entre os participantes sobre o tema do áudio. A parte que achei mais interessante foi uma discussão sobre o que quer dizer ser um “veterano” na área. Por exemplo, pessoas com muita experiência podem passar pela chamada “síndrome do impostor” por serem inseguras quanto a suas habilidades, e pessoas com muita experiência podem se ver como “novatas” mais uma vez se mudarem de área de atuação.”

Felipe Elia: “Simpatia e acolhimento são boas definições para o grupo do Barcamp. Com pessoas experientes sem medo de compartilhar conhecimento, discussões de alto nível e bom-humor, a tarde voou. Aprendi muito sobre trabalho remoto e, mesmo sendo de outra área, pude pensar nos próximos passos da minha carreira depois de participar da conversa interessantíssima sobre o assunto. Não vejo a hora de estar no próximo!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *